Translate

Rádio SENAMI

RÁDIO SENAMI ===>

Pesquisar este blog

O que você pode fazer em favor da Missão?

Visualizações de páginas da semana passada

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Janela 10x40

A Portas Abertas atua em mais de 50 países ao redor do mundo levando auxílio e socorro a cristãos que são perseguidos e discriminados por causa de sua fé. Muitas pessoas já nos perguntaram se a Portas Abertas atua na Janela 10x40. Para responder a essa pergunta precisamos entender o que é essa janela.

O termo Janela 10x40 foi criado pelo norte-americano Luis Buh, em 1989, para fazer referência aos países do mundo menos alcançados pelo evangelho. Trata-se de um retângulo que corresponde aos graus 10 e 40 acima da linha do Equador (ver foto) e que nos dá uma melhor compreensão sobre quais são, e onde estão os “povos não alcançados”. Ou seja, nessa janela está a maioria dos países onde a Igreja de Cristo mais sofre perseguição.

Embora a Portas Abertas não utilize essa nomenclatura (Janela 10x40), dos 62 países que compõem a Janela, a Portas Abertas tem projetos em cerca de 50 deles e é possível encontrar 43 desses países em nossa Classificação de países por perseguição.

“A Portas Abertas me capacitou para cumprir meu chamado no serviço a Deus através dessa Escola Bíblica. Deus supriu todas as minhas necessidades em todos os sentidos” - cristão indonésio (Indonésia - país da Janela 10x40).

“Eu cresci em uma vila cristã, mas esta é a primeira vez em 30 anos que recebo uma Bíblia inteira pra usar em minha igreja” - Pastor egípcio, após receber Bíblias distribuídas pela Portas Abertas (Egito - país da Janela 10x40).

Um dos Valores Centrais da Portas Abertas é: atender às solicitações da Igreja Perseguida. Isso vale para os países dentro ou fora dos parâmetros da Janela 10x40. 
Onde quer que a Igreja de Cristo precise de ajuda para sobreviver à perseguição, ali estará a Portas Abertas para socorrê-la. 


Cristãos sírios

Cristãos sírios falam sobre seus anseios, medos e dificuldades - Parte 2

A população de Homs, localizada na região central da Síria e principal reduto opositor ao governo do presidente Bashar Al Assad, é a que mais sofre com os confrontos entre rebeldes e as forças armadas
Clique aqui e leia a 1a parte do artigo.
A situação em Homs é miserável, a cidade passa por muitas dificuldades. Segundo nossas fontes, mais de 80 por cento dos cristãos deixaram Homs e foram para  aldeias vizinhas e Damasco. Alguns pastores permanecem na cidade. Soubemos de uma igreja evangélica que foi atacada. Algumas igrejas ainda abrem nas manhãs de domingo para atender os fiéis, mas a maioria das pessoas não comparecem por causa da distância entre suas casas e a igreja e os poucos que moram mais próximos à igreja não têm meios de transporte adequado e seguro para ir ao culto.
"As pessoas que vivem próximas umas das outras se reúnem para orar. Homs é uma cidade fantasma e a situação das pessoas não é estável. Os cristãos que foram embora de Homs, souberam depois que suas casas foram invadidas e saqueadas. "
As escolas em Homs às vezes funcionam, às vezes não. A preocupação das pessoas é com a  segurança de seus filhos na escola, e principalmente no caminho à escola. "As pessoas da cidade não dispõem de recursos, nem mantimentos, isso torna a situação desesperadora", diz um cristão sírio.
A situação em uma pequena cidade está se tornando cada vez mais violenta. Os poucos cristãos que haviam ali já deixaram ou estão deixando o local porque tornou-se  uma zona de guerra. Em outra pequena cidade, porém, os cristãos não deixam de se reunir regularmente. Mas, segundo o pastor, a situação é tensa para a pequena minoria cristã, porque eles sabem que estão cercados por muçulmanos extremistas e de oposição.
Perseverança
Comparado com o que está acontecendo em outras cidades, a situação na capital Damasco é bastante estável. "Mas, ainda assim, as pessoas não saem de casa após o pôr do sol, a menos que seja para áreas conhecidas, seguras e de fácil acesso. Igrejas mantiveram os seus serviços e, as escolas estão funcionando bem, exceto às sextas-feiras. A situação financeira das pessoas piorou. Os pastores da capital tambem alegam que têm ocorrido sequestros e roubos, e que as pessoas estão vivendo com medo.
"Alguns cristãos, querem deixar o país, mas outros dizem que não há como fazê-lo. Eles dizem: 'nós nascemos e crescemos aqui, e aqui vamos ficar, não importa o que aconteça, mesmo que tenhamos que morrer' ".
Vários pastores compartilham o temor que muitos cristãos têm sobre uma possivel queda do governo do presidente Assad, o que pode piorar drasticamente a situação deles. Em geral os cristãos encontram força na sua fé e tentam manter sua atitude positiva confiando que Deus tem uma resposta e trará a paz à Síria novamente. "A igreja está orando sem cessar". Nós oramos muito e confiamos na poderosa mão de Deus", diz um dos pastores da capital.
Por favor, junte-se aos cristãos sírios em oração, ore pela paz do país. O que vai acontecer a seguir? Só Deus sabe a resposta, mas a igreja brasileira deve definitivamente se levantar e orar pelos cristãos sírios e por sua nação.
Pedidos de oração
•Ore pelo fim dos conflitos militares na Síria e pelo restabelecimento da paz no país.
•Ore pelo situação dos cristãos que vivem nas cidades de Homs, Demasco e Aleppo. Peça a Deus que os proteja e supra todas as suas necessidades.
•Ore para que o testemunho de amor, perseverança e fé dos cristãos sírios possa impactar a vida dos muçulmanos.

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Crianças da Igreja Perseguida - Fé que permanece

Apoie Síria - A Igreja de joelhos

Perseguição X Liberdade

http://www.portasabertas.org.br/cristaosperseguidos/perseguicaoXliberdade/

80 pessoas são executadas na Coreia do Norte

80 pessoas são executadas na Coreia do Norte

Há onze anos consecutivos, a Coreia do Norte é considerada a nação mais opressora ao cristianismo. De acordo com missionários, os cristãos norte-coreanos mantêm suas Bíblias enterradas nos quintais, correndo risco de morte caso sejam encontradas
North Korea Bible.jpg

Um jornal sul-coreano noticiou que as vítimas foram mortas no início deste mês, durante execuções públicas promovidas em diversas cidades da Coreia do Norte.
Em uma dessas cidades, as pessoas foram condenadas por assistir ou distribuir ilegalmente vídeos sul-coreanos; estar envolvidas em prostituição; ou possuir uma Bíblia.
Cúmplices ou parentes dos executados, que foram considerados participantes dos supostos crimes, foram enviados para campos de concentração, onde cerca de 60 mil cristãos sofrem diariamente.
A razão para as execuções não foi imediatamente aclarada. De acordo com um funcionário do governo, as mortes parecem ter ocorrido em cidades que são centros de desenvolvimento econômico (exceto Pyongyang).

Leia mais em "Coreia do Norte executou 80 pessoas por verem filmes ou lerem a Bíblia, diz imprensa sul-coreana".

A perseguição religiosa na Coreia do NorteSer cristão na Coreia do Norte significa ter de conviver com a pressão psicológica e física imposta àqueles que não se prostram, nem prestam culto à imagem do ex-ditador Kim Il Sung; significa colocar-se vulnerável diante das imposições do governo já que, para muitos, as fotos de Kim Il Sung são os objetos mais preciosos de uma casa e, para os cristãos, o Senhor Jesus é o que há de maior valor.
Ser cristão na Coreia do Norte também significa estar sujeito à condenação de crime político se for encontrado com uma Bíblia. Significa ser proibido de professar sua fé abertamente e ir à igreja aos domingos.

Mesmo assim, um cristão norte-coreano disse à Portas Abertas: "Através da fé, venceremos as dificuldades e o sofrimento. E, também, confortados pela fé conseguiremos prosseguir."

Estatistas das Visualizações em nosso Blog



sexta-feira, 1 de novembro de 2013